Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Ter Menos Ser Mais

Encontre nas coisas simples a liberdade, a felicidade e a intencionalidade da vida

Ter Menos Ser Mais

Encontre nas coisas simples a liberdade, a felicidade e a intencionalidade da vida

Seres sociais / Redes sociais

Aquilo que nos define como cidadãos deste mundo passa por ter um documento identificativo, como o Cartão de Cidadão, no caso do nosso país. Mas no moderno século XXI não é apenas isto, é fundamental para a nossa existência fazermos parte de uma ou várias redes sociais.

 

e3i9thv98kq-tatiana-lapina.jpg

 

Chegamos a um determinado ponto em que a vida online é mais importante que a vida offline, passamos mais tempo a falar da nossa vida nas redes sociais do que realmente a vive-la.

 

Vidas perfeitas, em torno de fotos bonitas e padronizadas, que fazemos questão de partilhar diariamente com amigos, família, colegas e até com desconhecidos. Contudo, sabemos que são uma grande ilusão, ninguém é tão feliz quanto faz questão de parecer nas redes sociais.

 

Porque tentamos mostrar algo que não somos a pessoas que muitas das vezes não nos são próximas, importantes ou conhecidas?

 

No meio desta esquizofrenia ainda temos a sensação de que estamos gradualmente a perder a nossa privacidade e o direito a ela, quando somos nós próprios a escancarar as portas das nossas vidas e da nossa intimidade, algumas das vezes arrastando pessoas próximas sem que elas o tenham consentido.

 

Por outro lado enchemos os nossos egos sob a quantidade de likes ou comentários que recebemos. Mediamos a nossa popularidade pela quantidade de “amigos” nas redes sociais como se estivéssemos viciados e necessitados da aprovação alheia.

 

Temos inúmeras formas de comunicar ao nosso alcance mas manter um diálogo é cada vez mais difícil. Entramos no mundo do individualismo onde o conceito de coletividade cada vez perde mais o seu significado, onde estamos gradualmente a perder a interação com o outro.

 

Somos seres sociais, precisamos de pessoas com quem interagir, interagir presencialmente.

 

Agora não podemos culpar as redes sociais por esta perda de valores que estamos a sofrer, mas nelas temos uma vitrina daquilo que nos estamos a tornar enquanto sociedade.

 

Não estaremos desesperados por atenção, não estaremos carentes do contacto com outras pessoas? Humanos precisam do contacto com outros Humanos!

 

 

Agenda - Boulet Jornal

 

Já tinha tentado todo o tipo de agendas, organizadores, cadernos e nenhum deles acabava por funcionar da melhor forma. Ou porque o espaço era pouco ou porque não o podia personalizar conforme as minhas necessidades entre outras coisas. Acabava por abandonar a agenda em pouco tempo e ter as minha tarefas apontadas em tudo quanto era folha. 

 

Adotei para minha agenda o Boulet Journal, um sistema de organização criado por Ryder Carroll. Este tipo de agenda permite que cada um a personalize à sua medida, permite, também,  acrescentar secções conforme vamos percebendo as nossas necessidades.

 

Tenho um pequeno caderno de capa preta com a resistência necessária para andar na minha mala.  A agenda é de folhas brancas o que me dá a liberdade necessária para fazer a minha própria organização. Pessoalmente organizo um mês de cada vez e faço-o nos primeiros dias do mês. Desta forma, consoante as minhas tarefas ou objetivos para esse mês posso criar ou remoer secções.

 

Para saber toda a informação sobre o conceito e passo a passo como construir este tipo de agenda, podem visitar o site do autor (bulletjournal.com) .

 

Que me dizem? Vamos organizar as nossas vidas? 

 

 

 

A simplificar a rotina de cuidados de beleza

Em conversa com o meu irmão 9 anos mais velho que eu, dizia lhe que ele estava a "envelhecer" bem, que naturalmente os homens com a idade tornam-se charmosos. Ao contrário, nós mulheres mais precocemente ficamos com as marcas da idade. A resposta que o meu irmão me deu deixou-me a pensar -" isso é porque vocês usam maquilhagem"! 

 

Adoro maquilhagem! A verdade é que a partir do momento em que entramos neste mundo já não conseguimos sair e cada dia que passa usamos mais e mais produtos. Acaba por ser inevitável, quanto mais maquilhagem usamos mais cuidados devemos ter.

 

makeup-brush-1761648_1920.jpg

 

Continuo a achar que os homens envelhecem melhor que nós mulheres por muitos outros motivos, mas não lhe posso tirar a razão. Efetivamente, sobrecarregamos muito a nossa pele.

 

Este foi um dos motivos que me levou a alterar a minha rotina de beleza. O outro motivo foi o tempo dispensado. Apesar de maquilhar e tratar da minha pele ser algo que gosto de fazer, estes cuidados diários ocupavam muito do meu tempo fazendo-me sentir sobrecarregada com todas as tarefas de limpar, hidratar, esfoliar, maquilhar...

 

 

 

Reduzi a quantidade de produtos:

 

De maquilhagem

Contra os 12 produtos que habitualmente usava, neste momento apenas preciso de 7 (BB cream, corretor de olheiras, bronzer, sombras, lápis, máscara de pestanas e batom). Não uso necessariamente todos, uma maquilhagem mais simples pode passar, apenas, pelo uso de 2 produtos (Exemplo: corretor de olheiras e mascara de pestanas). Quanto aos pinceis, permaneceram os essenciais.

 

Desmaquilhantes

Desmaquilhar é fundamental. Aos poucos foi comprando todos os produtos para este efeito e quando dei por mim estava a usar 4 tipos de produto para o fazer e a demorar uma eternidade. Neste momento utilizo um único desmaquilhante multifunções (3 em 1), é simples e rápido.

 

Cremes

A nível de cremes apostei mais na prevenção e troquei todos os antirrugas por um protetor solar factor 50 de face e pescoço para uso diário. Mantive a utilização de um creme hidratante.

 

 

makeup-brush-1746322_1920.jpg

 

 

Reduzi a quatidade de tempo:

 

Que passo maquilhada 

Deixei de andar maquilhada em casa. Quando chego e se sei que não vou voltar a sair, assim que tenho essa disponibilidade, retiro a maquilhagem. Antigamente fazia-o apenas antes de ir dormir e grande parte das vezes já não tinha muita disposição.

 

 

Usado a maquilhar/desmaquilhar

Opto por uma maquilhagem mais clean diariamente deixando as maquilhagens mais elaboradas para dias que assim o "exigem". O número reduzido de produtos e alguns multifunções tornam o processo mais rápido. Desmaquilhar passou a ser tão simples como um produto, um creme hidratante, 2 minutos e já está.

 

 

Não deitei fora os produtos que usava. usei todos até ao seu final e aos poucos foi fazendo a substituíção. Mantenho a preocupação em adquirir produtos de boa qualidade e adequados ao meu tipo de pele. Neste momento apenas "perco" menos tempo com a minha rotina de beleza e consequência, ou não, disso sinto que a minha pele recuperou, de alguma forma, a sua elasticidade, textura e brilho. 

 

E agora o meu marido já não faz cara de pânico quando lhe digo

"Só falta maquilhar-me!"

Mala de viagem Cápsula

Construi o meu Guarda-Roupa Cápsula (Veja como construir o seu AQUI) há 37 dias e desde então que o estou a testar. O tempo que demoro a escolher a roupa diminuiu, não só porque reduzi as minhas opções de escolha mas também porque toda a roupa está visível e organizada. 

 

Contudo, chegou sexta-feira e um grande desafio, pelo menos para mim. Fazer a mala para passar o fim-de-semana fora. É sempre uma "dor de cabeça" escolher a roupa que vou levar e o que acontece, muitas das vezes, é chegar ao destino e não ter a roupa adequada e necessária para a ocasião ou até para as condições meteorológicas.

travel-164574.jpg

Consultei a previsão meteorológica local e construi dois conjuntos para os dois dias que iria estar fora. No total fiquei com 7 peças na minha mala: 1 leggins, 1 camisa, 2 blusas de malha e 2 casacos. No dia da viagem levava vestido 1 calça de ganga, 1 camisa, 1 colete e 1 botas. No total tinha 10 peças (incluíndo o calçado).

 

Com a minha mala cápsula de 7 peças, para além dos 2 conjuntos para cada um dos dois dias mais o conjunto que vestia no dia da viagem, conseguia construir mais 4 conjuntos. Qualquer um destes 7 se adequaria as possíveis condições meteorológicas, ocasiões ou simplesmente ao meu estado de espírito nesse dia. Bem e 7 conjuntos para 3 dias, sem qualquer sombra de dúvidas, é mais do que suficiente. 

 

Uma das grandes vantagens de fazer a mala de viagem cápsula foi conseguir transportar tudo em apenas uma pequena mala de mão, pois para além da roupa é necessário transportar outros bens pessoais e desta forma havia espaço suficiente para tudo o que era necessário. 

 

Outra das vantagens foi no regresso a casa. Antigamente tinha uma mala cheia de roupas, grande maioria delas sem qualquer uso, para colocar novamente no armário e nas gavetas.

 

Desta vez, desfazer a minha mala, foi tão simples como colocar o saco de roupa usada para lavar e arrumar 1 par de calças e 1 blusa novamente na gaveta. Demorou 2 minutos. 

 

Foi tão simples e revelador, afinal não preciso de viajar com 25 peças de roupa na minha mala para estar bem. Para além disso, tanto no destino como no regresso a casa fiquei com mais tempo para aproveitar aquilo que realmente é importante.

Desafio dos 31 dias

Muitas vezes passamos o mês de dezembro a prometer a nós mesmos aquilo que vamos mudar para o novo ano. E se em vez disso, começarmos já? Se cada dia deste mês fizermos uma pequena mudança? 

Miesha Moriniere.jpeg

É esta a minha proposta. Todos os dias fazer uma mudança, um gesto para simplificar o nosso dia, a nossa vida ou a nossa casa? Que dizem, vamos a isto? Aqui ficam 31 dicas:

 

Dia 1 - Ofereça/venda/deite fora um objeto da cozinha desnecessário;

Dia 2 - Faça as suas refeições sem consultar dispositivos eletrónicos;

Dia 3 - Arrume os seus cosméticos;

Dia 4 - Faça o seu guarda-roupa cápsula;

Dia 5 - Passe um dia sem ver televisão;

Dia 6 - Agradeça por 5 coisas boas que tem na sua vida;

Dia 7 - Limpe a sua caixa de email;

Dias 8 - Faça uma rotina relaxante antes de dormir;

Dia 9 - Faça uma caminhada;

Dia 10 - Arrume uma gaveta;

Dia 11 - Não use dispositivos eletrónicos antes de dormir;

Dia 12 - Reflita sobre as últimas 3 compras que fez;

Dia 13 - Não gaste dinheiro por um dia;

Dia 14 - Desligue as notificações do seu telemóvel;

Dia 15 - Não consulte redes sociais ou email durante um dia;

Dia 16 - Analise os seus hábitos;

Dia 17 - Passe um dia sem reclamar;

Dia 18 - Não use maquilhagem;

Dia 19 - Organize o seu computador pessoal;

Dia 20 - Não planeie nada para este dia; 

Dia 21 - Elimine uma despesa;

Dia 22 - Deite fora/venda/ofereça as decorações de natal que não usa;

Dia 23 - Tire 10 minutos para arrumar todos os objetos fora do lugar;

Dia 24 - Separe uma caixa para colocar objetos para doar;

Dias 25 - Diga aquela pessoa o quanto é importante para si;

Dia 26 - Faça uma limpeza ao seu frigorífico;

Dia 27 - Inicie um hábito saudável;

Dia 29 - Faça algo que anda a bastante tempo a adiar;

Dia 30 - Faça uma tarefa de cada vez;

Dia 31 - Agradeça por todas as coisas boas que lhe aconteceram no ano de 2016.

Guarda-roupa cápsula

40 Peças de roupa

3 Meses

Sem fazer compras

 

Pois bem, o objetivo aqui é simplificar e reduzir, ter um guarda-roupa minimalista. Porque existe uma enorme distância entre aquilo que temos e aquilo que, realmente, precisamos. E aquilo que precisamos pode passar por um guarda-roupa minimalista de 40 peças. 

11050192686_7d3422021d_b.jpg

Estas 40 peças deverão ser aquelas que nós, realmente, adoramos e portanto que nos sentimos bem com elas. Preferencialmente devem de ser peças versáteis, que possam ser conjugadas com várias outras.

 

Os 3 meses representam uma estação do ano, sendo que no final deste período poderá se fazer alterações, substituindo algumas das peças por peças da estação seguinte. Excluídas destas 40 peças estão os acessórios, as malas, roupa de desporto, roupa interior, pijamas e “roupa de andar por casa”.

 

Tendo em conta que este número de peças será o suficiente para uma temporada de 3 mêses, não será necessário adquirir peças de roupa novas.

   

 

Faça o seu guarda-roupa cápsula

Reflita sobre o meu estilo de vida. Precisa de roupas que se adaptem a sua rotina diária, a sua profissão, a sua forma de estar e como gosta de se sentir. 

 

Retire todas as roupas do seu roupeiro e gavetas. Aqui vai conseguir ter uma percessão da quantidade de roupa que efetivamente pussui. Depois escolha as suas 40 peças. para facilitar esta escolha faça-se as seguintes questões:

 

  1. Usei esta peça nos últimos 12 meses?
  2. Atualmente, esta peça encaixa no meu estilo/ forma de estar?
  3. Esta roupa faz-me sentir bem?

 

Se a resposta for positiva a estas 3 questões, então essa peça pode fazer parte do guarda-roupa cápsula. Se alguma das respostas for negativa então essa peça terá outro destino. Aqui é preciso praticar o desapego, não é fácil, é verdade mas é um processo. Não precisa decidir já o que fazer com as roupas que ficaram de fora da cápsula, pode decidir mais tarde o que fazer com elas. É possivel que volte para "resgatar" alguma das peças.

 

No final deste processo vai sentir-se inesperadamente tranquila. Vai reduzir a toma de decisões e o consumo, dando oportunidade para se conetar consiga própria. Vai adquirir uma vida mais simples, focada nas coisas que realmente são importantes.