Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Ter Menos Ser Mais

Encontre nas coisas simples a liberdade, a felicidade e a intencionalidade da vida

Ter Menos Ser Mais

Encontre nas coisas simples a liberdade, a felicidade e a intencionalidade da vida

Qua | 15.01.20

Qual a melhor postura para meditar?

Vânia

26804614_192883861450320_7509244615583651313_n.jpg

Meditar proporciona o despertar da mente e como esta e o corpo estão, inevitavelmente, interligados a posição que adquirimos para uma sessão de meditação, mais curta ou mais longa, é de enorme importância.

 
Uma atitude física "correta" ajuda a manter a mente focada, serena e controlada, potencializando os benefícios que uma sessão de meditação pode desempenhar no seu bem-estar. Pode meditar sentado/a, a andar ou a correr, deitado/a ou enquanto realiza outras atividades em simultâneo, contudo a posição mais recomendada é a posição sentada.
 
 
 
A coluna vertebral
 

nrrnffr - Cópia.jpgA respiração é essencial para serenar a mente e é muitas vezes o foco da meditação. Este é um dos motivos pelos quais a coluna vertebral deve de estar "direita". Os pulmões vão, assim, ficar posicionados corretamente dentro da caixa torácica evitando serem comprimidos por outros órgãos ou estruturas anatómicas. A respiração flui de forma natural e sem obstáculos.

 

As pernas

A postura mais associada a meditação é a posição de Lótus/ Padmasana (meio lotús na 4º imagem em baixo), que depois de dominada pode meditar nela para o resto da
vida, confortavelmente.
 
Na Índia onde as práticas de meditação fazem parte da cultura, o Lótus é uma posição natural realizada desde tenra idade. É necessária flexibilidade na articulação da coxa que a grande maioria de nós, ocidentais, não tem e por isso esta posição pode se revelar prejudicial para os joelhos. Pessoalmente desaconselho a sua realização.

 

dgege.jpg

1- Sukhasana

 

yrhrhrh - Cópia.jpg

2- Vajrasana

 

_DSC0009_Momentgeg.jpg

3- Dhyanasana

 

geheheh.jpg

4 -Meio Lotús

 

Em alternativa pode se colocar em Vajrasana (2ºimagem) (sentado/a sobre os calcanhares) ou em Dhyanasana (3º imgem) pernas cruzadas alinhando os calcanhares com a pélvis ou simplesmente permanecer de pernas cruzadas em Shukasana (1º imagem).

 

fwww.jpg

Dhyanasana com almofada de meditação

 

ruur - Cópia.jpg

Vajrasana com almofada de meditação

 

Uma almofada de meditação ou um zafu (característico na meditação Zen) pode melhorar a postura da coluna e o conforto das pernas, aumentando a possibilidade de um maior tempo de permanência.
 
Se para si estar sentado no chão sem encosto para as costas, mesmo que com uma almofada, for desconfortável pode optar por se sentar numa cadeira. Mesmo aqui o alinhamento da coluna é importante, as pernas devem de fazer um ângulo de 90 graus e os pés permanecerem bem assentes no chão.
 
 
 
As mãos
 
As mãos ao permanecerem imóveis, vão auxiliar a sua concentração. Para a meditação pode ser adotado o Dhyana Mudra/ gesto de meditação (imagem em baixo) onde as mãos estão sobrepostas com as palmas viradas para cima, pousadas no colo. Os polegar tocam-se suavemente e os cotovelos estão ligeiramente afastados do tronco. Como alternativa pode colocar, simplesmente, as mãos relaxadas sobre os joelhos.
 
 
 
Os olhos
 

vhu.jpg

Tendo em conta que nos vamos virar para o nosso interior é, aparentemente, lógico que meditemos de olhos fechados. Apesar de se considerar uma vantagem, meditar de olhos fechados encoraja o surgimento de pensamentos uns atrás dos outros pois a mente está menos ocupada em decifrar os estímulos que a visão transporta.
 
Meditar de olhos abertos ajuda a controlar esta cadeia de pensamentos, contudo, deve de fixar com o olhar algo que também não represente uma distracção para a como por exemplo um ponto numa parede ou no chão.
 

 

Em Savasana

fwafwfv.jpg

Se estar sentado for demasiado difícil, mesmo numa cadeira, por ter dores ou alguma lesão que dificulte a permanecia sentado/a por determinado período de tempo, pode ficar deitado de barriga para cima na posição de Savasana/ cadáver. A desvantagem desta posição, apesar de permitir um relaxamento do todo o corpo, é a forte possibilidade de se deixar dormir interrompendo a meditação.
 
Por isso sugiro algumas modificações desta postura como colocar os pés pousados em frente às coxas, afastados a uma distância maior que a largura das ancas e unindo o joelhos para que as pernas fiquem em repouso.
 
Para poder obter os benefícios da meditação, acima de tudo, será a consistência das suas sessões. Escolha uma postura que lhe ofereça firmeza e conforto, tenha um local sossegado onde pode ficar sozinho/a e medite diariamente.
 
Namastê!

4 comentários

Comentar post