Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Ter Menos Ser Mais

Encontre nas coisas simples a liberdade, a felicidade e a intencionalidade da vida

Ter Menos Ser Mais

Encontre nas coisas simples a liberdade, a felicidade e a intencionalidade da vida

Seg | 24.02.20

O Yoga, o Minimalismo e Eu!

Vânia

hobbit pic 2gvgkj.jpg

Já fez contas ao dinheiro que gasta todos os meses em objetos, roupas, sapatos, entre muitas outras coisas das quais não precisa? Já fez contas ao tempo que perde na manutenção, limpeza e arrumação desses mesmos objetos dos quais não precisa?

 
Para quem desconhece o conceito de minimalismo não é mais que reduzir aquilo que é realmente necessário e que acrescenta valor as nossas vidas. Desde objetos, as relações, aos compromissos, as emoções ou aos pensamentos.
 
Vivemos numa época de consumo e devido a constante publicidade é despertado em nós uma necessidade de TER, no entanto mesmo após termos tantas coisas em nossas vidas, acabamos sempre com a sensação que tudo nos falta.
 
 

guiohul.jpg

O minimalismo entrou na minha numa altura em que fiquei, por opção própria, desempregada. Era uma grande consumidora sobretudo de moda e no primeiro dia em que fiquei em casa sem emprego, a minha grande questão era, como vou agora comprar roupa e sapatos novos? Absolutamente ridículo! Tinha o suficiente para manter as minhas necessidades básicas satisfeitas pelo tempo suficiente para encontrar um novo emprego, porque havia de estar preocupada em comprar sapatos novos?

 
Foi por esta altura que descobri o minimalismo e consegui fazer, de imediato, um paralelismo com a filosofia do Yoga que, na altura, já fazia parte da minha vida.
 
Se existe prática minimalista, essa prática é o Yoga, não precisamos de nada, basta o corpo, a mente presente e a respiração. Conseguimos trabalhar tudo, parte muscular, parte fisiológica, sistema imunitário, emoções, bem-estar, isto tudo em qualquer lugar, em qualquer altura apenas usando o nosso próprio corpo.

 

O Yoga ensina a parar, ensina a gratidão, ensina como as coisas simples nos podem realmente fazer felizes. No minimalismo aprendemos a valorizar aquilo que temos e a ter uma maior consciência do que realmente nos faz falta desapegando daquilo de que não precisamos.

 
Não foi só eu que descobri estes pontos em comum, existem inúmeros Blogues cujos temas se centram exclusivamente no Yoga e/ou na meditação e no minimalismo.
 
Estas duas filosofias ensinaram-me que já tenho tudo aquilo que preciso para ser feliz!
 
Namastê!

2 comentários

Comentar post