Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Ter Menos Ser Mais

Encontre nas coisas simples a liberdade, a felicidade e a intencionalidade da vida

Ter Menos Ser Mais

Encontre nas coisas simples a liberdade, a felicidade e a intencionalidade da vida

Sex | 10.01.20

Yoga em casa

Tudo o que precisa

Vânia

28379052_166814014108528_113682783508630032_n.jpg

A prática de Yoga em casa deve de ser um complemento à prática em local apropriado sob a vigilância e orientação de um profissional qualificado.
 
As posturas podem parecer simples quando visualizadas mas a sua execução deve de ser ensinada para que se entre e saia do asana de forma correta, se inspire e expire nos momentos devidos e para que os alinhamentos saudáveis e simetrias sejam mantidos evitando assim adquirir lesões.
 
Para além da questão da segurança todo o ambiente envolvente de um aula de Yoga propicia a sua concentração e disposição para a prática, assim como o/a obriga a criar um compromisso e uma rotina relativamente a sua aula. No entanto existem, também, vantagens em poder praticar no conforto da sua casa.
 
 
Vantagens de praticar Yoga em casa
 
- Pode demorar o tempo que entender em cada uma das posturas e a duração total da sua prática, permitindo-lhe trabalhar mais naqueles asana que deseja melhorar ou até naqueles que mais gosta.
-Pode escolher qual a altura do dia ou da semana onde melhor pode encaixar a sua secção de Yoga, conciliando com o seu horário de trabalho ou horários dos seus filhos.
-Reduz o tempo de evolução, tanto da força como da flexibilidade, se também trabalhar em casa.
 
 
 
Do que vai precisar

yoga-940359.jpg

  • Uma almofada de meditação (ou uma almofada comum)
  • Uma fita de Yoga (ou um cinto)
  • Um ou dois blocos de Yoga (ou um livro)
  • Uma manta para o relaxamento
  • Um tapete de Yoga
 
Para praticantes avançados ou sem limitações de algum género a fita e o bloco podem ser dispensados. Para maior conforto a almofada e a manta podem ser usadas contudo não são obrigatórios.
 
 
 
Prepara-se a si e à sua casa
  • Deve de praticar num local da sua casa que esteja desimpedido, com espaço suficiente para conseguir esticar as pernas e os braços.
  • A temperatura deve de ser amena e a zona tranquila.
  • Mantenha o seu telemóvel em modo silêncio de forma a não ser interrompido/a. O chão deve de ser nivelado e usado um tapete antideslizante.
  • Use roupa confortável que não seja nem demasiado justa nem demasiado apertada para não dificultar movimentos nem a respiração.
  • Se possível pratique descalço/a e caso sinta a necessidade de usar meias para se aquecer certifique-se que estas sejam antiderrapantes.
  • Pode colocar uma música tranquila que o/a ajude a concentrar na prática.

 

 

Precauções
 
-Verifique se a zona onde vai praticar não tem objectos com os quais se possa magoar, escorregar ou derrubar.
- Deve de praticar em cima de um tapete de Yoga apropriado para evitar que escorregue.
- Inicie a sua prática sempre por posturas mais simples para aquecer primeiro o corpo.
- Nunca trabalhe até sentir dor, respeite os seus limites.
- Respire sem esforço, caso não o esteja a fazer deve de parar de imediato.
- Nunca tente a versão mais avançada de um asana/ postura sem dominar a versão anterior.
- Se está cansado/a um Yoga mais suave pode ajudar a revitalizar, evite por isso posturas mais difíceis pois a falta de concentração pode conduzir a lesões ou descanse e faça noutro dia.
 
 
 
Quando e quantas vezes praticar
 
O Yoga pode ser praticado todos os dias como, por exemplo, um complemento as suas práticas em ginásio ou estúdio. Contudo o importante é ser gentil consigo próprio/a, não se obrigue a fazer Yoga todos os dias, até porque a maioria das rotinas de todos nós não permite que isso seja possível. Ajuste a prática de acordo com a sua disponibilidade física, emocional, profissional e familiar para que no final possa apreciar a sua sessão tranquilamente.
 
Os melhores períodos para fazer Yoga são pela manhã ou ao final do dia. De manhã apesar do seu corpo estar mais rígido e dificultar a sua flexibilidade tem uma maior energia e disponibilidade mental para a prática. Ao inicio da noite já se encontra mais flexível no entanto a sua mente pode estar cansada funcionando o Yoga como um redutor de stress.
 
Não há nada como experimentar, pratique Yoga em ambos os horários e veja qual deles se adapta melhor a sua rotina e disposição podendo ajustar conforme o seu horário de trabalho ou época do ano ( se estiver de férias, por exemplo ou no verão quando é mais fácil acordar mais cedo).
 
 
 
Sozinho ou acompanhado

Imagem de petra werner por Pixabay

Fazer Yoga é muito retrospectivo e por isso é a atividade ideal para praticar sozinho/a no seu mundo interior, contudo, ter alguém que pratique consigo pode ser um fator de motivação. Para além de aumentar a sua conexão com essa pessoa ajuda-o/a a manter o compromisso perante a prática. O seu companheiro/a de tapete pode ajudar a corrigir alguns dos seus alinhamentos e ajudar na sua execução. Para a sua segurança é também importante ter outro yogi/yogini por perto.
 
 
 
Duração da sua sessão
 
Aqui é realmente uma escolha pessoal e mediante a sua disponibilidade. A sua sessão pode durar 10 minutos ou 2 horas, o importante é deixar algum tempo para um relaxamento final ou meditação que lhe vai permitir recuperar de forma tranquila e incorporar todos os benefícios do trabalho realizado.
 
 
Nunca se esqueça que a sua segurança está acima de tudo. Pratique Yoga em casa e desfrute ainda mais dos benefícios desta prática milenar.
 
 
Então, de que está a espera para iniciar a sua prática caseira!?
 
Namastê!