Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Ter Menos Ser Mais

Encontre nas coisas simples a liberdade, a felicidade e a intencionalidade da vida

Ter Menos Ser Mais

Encontre nas coisas simples a liberdade, a felicidade e a intencionalidade da vida

Seg | 21.10.19

Duas dicas para não mais se arrepender das suas compras

Vânia

Imagem de gonghuimin468 por Pixabay

Quem nunca chegou a casa com aquela peça de roupa linda que acabou toda enrolada ao fundo do roupeiro sem que tivesse a hipótese de ver novamente a luz do dia? Quem nunca comprou aquele electrodoméstico super sofisticado com mil funções e o usou apenas uma única vez porque dava imenso trabalho a lavar? Quem nunca comprou aquele objeto decorativo e acabou por encher mais a casa, ser mais uma coisa para limpar e não acrescentou assim tanto a sua casa como pensava. 

Com toda a certeza já se arrependeu de alguma coisa que comprou assim que chegou a casa ou algum tempo depois.

Como parar de fazer este tipo de compras, as compras por impulso? As vezes as coisas são tão baratas que o arrependimento não é muito. Mas quando são coisas caras ficamos a chorar pelo nosso dinheiro algum tempo. Seja qual for a situação pode reduzir este tipo de consumo e poupar alguns trocos para coisas de que realmente precisa.

 

Artigo relacionado : Dicas para compras mais conscientes

 

Dica 1

Antes de adquirir seja o que for, converta o valor dessa compra em horas de trabalho. Sim, em horas de trabalho, portanto esse objeto vai-lhe custar, imaginemos 45€, ganha X€ por hora isto vai-lhe custar Y horas de trabalho. Quando pensa que uns sapatos, por exemplo, custam 5 horas de trabalho, talvez pondere se realmente precisa deles em vez de comprar no impulso. É que 5 horas de trabalho ainda são 5 horas de trabalho!

Atenção, que o objetivo não é comprar mais barato. Porque outro ponto importante é a qualidade daquilo que obtém. Deve de adquirir as coisas com a melhor qualidade que o seu orçamente lhe permitir para que aquilo que comprou lhe possa servir pelo maior tempo possível.

 

Dica 2

Por outro lado, existem coisas que podem ser realmente baratas e esta conversão em horas de trabalho levar-nos a pensar que podemos comprar sem arrependimentos. Não é bem assim! Vejamos outro exemplo, porque precisa daquela camisa branca? É barata e gostou dela, porque não comprar? 

Na verdade pode comprar já, mas antes aguarde alguns dias (pode estipular um prazo se quiser, uma semana, ou um mês por exemplo), não compre de imediato só porque é barato.

Atenção, esta estratégia também é válida para compras de valor mais avolutado! Eu diria até que nesses casos este tempo de ponderação é bastante importante, porque compras mais caras, maior pode ser o arrependimento.

Se nos próximos dias identificar situações em que a tal compra lhe iria facilitar a vida ou suprir alguma necessidade então volte lá e compre, agora com a certeza que é algo que lhe faz falta. Se por acaso nesse período de tempo nem se lembrou de tal coisa então é porque não lhe faz assim tanta falta. 

 

Por aí algum arrependimento com compras?

2 comentários

Comentar post