Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Ter Menos Ser Mais

Encontre nas coisas simples a liberdade, a felicidade e a intencionalidade da vida

Ter Menos Ser Mais

Encontre nas coisas simples a liberdade, a felicidade e a intencionalidade da vida

Destralhar

14.01.17, Vânia Carranca

Este é para mim o primeiro passo a dar no sentido do minimalismo e de uma vida mais simples. Podemos destralhar tudo na nossa vida, as nossas rotinas, as nossas relações, os nossos compromissos , a nossa casa... Para mim a casa foi o ponto de partida e depois tudo o resto acabou por vir com naturalidade.

m2j105czeau-sarah-dorweiler.jpg

Ao destralhar, separe as coisas que já não pretende que façam parte da sua casa minimalista em 3 grupos:

 

Para ir fora - Coloque todos os objetos partidos, danificados, rasgados ou avariados. Todos os materiais que seja possível reciclar coloque nos locais adequados para o efeito. 

 

Exceções - Se aquilo que esta estragado tem concerto e tem disponibilidade para o arranjar sendo que depois lhe vai ser, novamente, útil então deve de o fazer. Se não tiver essa disponibilidade mas sabe de quem possa ter e precise desse objeto, muito bem questione se essa pessoa tem interesse. 

 

 

Dar ou vender - Pode o fazer a todos os objetos que se encontrem em boas condições. Pode doar a instituições, ou dar aos seus amigos ou familiares. Atenção apenas dê as suas coisas caso as pessoas mostrem interesse em ficar com elas, não é muito correto destralhar a nossa casa e mandar a tralha para casa dos outros.

 

Para a venda pode usar sites destinados a esse efeito, contudo pode deparar-se com um problema, mesmo com preços muito simbólicos ninguém comprar. Por vezes aquilo que já não nos é útil pode também não ser útil a outras pessoas e a facilidade de comprar novo e algum estigma em adquirir objetos usados pode levar a que não tenha sucesso.

 

Para evitar como solução final deitar para o lixo o "indesejado" item, pode deixar guardado na caixa das dúvidas por um determinado período de tempo.  

 

 

As dúvidas - Ficam sempre aqueles objetos que já não gostamos, mas também não o queremos dar ou vender porque são algum tipo de recordação, porque ainda está novo...porque... porque...porque. Existem vários motivos para o deixar ficar e outros tantos para o deixar ir e não conseguimos decidir. Separe uma caixa para as dúvidas. Estabeleça um período de tempo para manter aqueles objetos, pode decidir por ser um mês, dois, 6 meses, um ano, aquilo que lhe parecer melhor. 

 

Se durante esse período não voltar a usar ou a precisar daqueles itens pode realmente se desfazer deles. Atenção arrume a sua caixa das dúvidas em algum local onde não dificulte o acesso as coisas que efetivamente usa e que lhe estão a servir de momento.