Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Ter Menos Ser Mais

Encontre nas coisas simples a liberdade, a felicidade e a intencionalidade da vida

Ter Menos Ser Mais

Encontre nas coisas simples a liberdade, a felicidade e a intencionalidade da vida

Ter | 15.10.19

Como anda o meu armário cápsula

Recordando algumas regras

Vânia

Imagem de StockSnap por Pixabay

A cada estação do ano construo o meu armário cápsula mas a realidade é que neste momento o meu roupeiro e gavetas estão uma tremenda confusão e não se parece em nada com a cápsula de outros tempos.

 

Depois do meu armário cápsula de grávida que foi o mais pequeno que alguma vez tive, 15 peças incluindo sapatos e malas, no pós parto tornou se uma autêntica confusão. Confesso que estava cansada de estar tão limitada no que diz respeito as minhas roupas, não pelo número de peças mas por poder vestir só o que me servia. No final da gravidez pouca coisa me servia, então quando o barrigão foi embora (ou parte dele) quis recuperar as minhas roupas antigas das quais tinha algumas saudades. Assim que tive oportunidade retirei das caixas e coloquei de novo no armário.

 

Mas à medida que as ia tentando vestir deparei me com um corpo completamente diferente, o meu gosto pelas peças de roupa, ele próprio, alterado e claro grande parte das roupas continuavam sem me servir.

 

Depois de esperar três meses e de continuar a usar calças de grávida passei por um processo de aceitação (mas não de resignação) e percebi que mesmo com a perda de peso as minhas formas e o meu corpo ficaram diferentes depois da gravidez. Minimalismos a parte aceitei e comprei algumas peças novas nomeadamente 2 calças e uma blusa de Verão outra de Outono um número a cima daquilo que vestia antes da gravidez.

 

No entanto, entrando somente quatro peças de roupa novas a confusão instalou-se no meu roupeiro, Tenho gavetas com calças que não me servem e blusas que me ficam apertadas ou com as quais já não me sinto bem. Tenho roupa de verão misturada com roupa de Outono/Inverno que ainda não sei se consigo entrar dentro delas. Bem é isto, uma grande confusão.

 

Portanto a nova estação é o ideal para por mãos a obra e fazer uma nova cápsula tomando em consideração as alterações físicas pelas quais passei. Este GRC (Guarda Roupa Cápsula) servirá para Outono/Inverno portanto duas estações, cerca de 6 meses mais coisa menos coisa. A única diferença do armário cápsula de Outono para o de Inverno é que no Outono mantenho duas ou três peças de verão para aqueles dias ainda quentes ou para usar por baixo de um casaco e no armário de Inverno troco estas blusas por camisolas de malha bem quentinhas.

 

Vamos então recordar algumas "regras" para a realização do GRC

Destralhar- O armário só é organizado e minimalista se lá estiver única e exclusivamente as peças de roupa que realmente usamos, e as peças que realmente usamos são aquelas que mais gostamos. Tudo aquilo que já não usamos, não serve, esta danificado ou não gostamos deve de ser dado, vendido ou deitado fora no caso esteja estragado

Número de peças - Ao longo dos anos que foi construído os vários armários cápsula percebi que não é preciso estarmos presas a um número. Habitualmente as cápsulas tem entre 30 a 40 peças, mas já tive roupeiros mais pequenos (15 peças na gravidez) e roupeiros com mais peças, nomeadamente no Inverno que nos vestimos por camadas. 

Organização- É importante que o roupeiro esteja bem dobrado e organizado e que as roupas sejam guardadas de forma a ficarem todas a vista. Assim conseguimos ter uma visão de tudo aquilo que temos e torna-se mais fácil escolher o que vestir. Eu uso o método konMari (vídeo no you tube) para dobrar roupa que acho óptimo, apesar de, para mim, não funcionar com todo o tipo de peças.

Local de arrumação- Percebi pelo meu armário cápsula na gravidez que ter toda a roupa que uso num único local facilita grandemente na hora de escolher o conjunto para vesti. Ter as blusas em gavetas da cómoda, calças em gavetas no roupeiro e as camisas penduradas em cabides pode aumentar o tempo de procura das peças e ao mesmo tempo dificultar a sua precessão daquilo que tem ao seu dispor para usar. 

Paleta de cores- As cores das nossas roupas para que as mesmas sejam o mais versáteis possível, ou seja, que combinem com o maior número de outras peças devem de obedecer a uma determinada temperatura. Não que tenha de ficar presa ao preto e branco ou a tons terra mas deve de ter cores da sua paleta de cores no maior número de peças e também apostar em cores neutras que aumentam e muito o grau de possibilidades de combinações. Evitar os padrões e estampados também ajuda a ter um guarda roupa minimalista e versátil, contudo isto não é uma regra pode dar sempre asas a sua imaginação. 

 

Prontas para começar o vosso Guarda Roupa Cápsula?

 

4 comentários

Comentar post