Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Ter Menos Ser Mais

Encontre nas coisas simples a liberdade, a felicidade e a intencionalidade da vida

Ter Menos Ser Mais

Encontre nas coisas simples a liberdade, a felicidade e a intencionalidade da vida

Sex | 20.12.19

Sobre mim

Vânia

O meu nome é Vânia tenho 31 anos, sou Licenciada em Medicina Nuclear mas foi como instrutora de Yoga que descobri o meu propósito de vida.

Em 2017 fiz formação durante um ano em Yoga e meditação pelo Associação International de Yoga Integral e desde então que o Yoga faz parte da minha vida num caminho que começou pelo Minimalismo onde percebi que precisava dar mais sentido a minha vida e que o consumismo desefreado não era a solução.

Este projeto começou em 2016. Aqui apresento o meu sonho! O Blog de Yoga fundiu-se com o Blog sobre Minimalismo e vivem agora nesta casa que é a Sapo que sempre me acolheu tão bem. 

Considera-se uma pessoa saudável? Aqui está uma pergunta que à partida pode ser fácil responder mas nem sempre a resposta é assim tão linear. Curioso/a? Assiste ao vídeo e fica a saber mais sobre saúde e como o Yoga a pode influenciar. 

Qua | 18.12.19

Diz-me o teu asana favorito e dir-te-ei que és!

Decifrando a sua personalidade

Vânia

people-2557539_1920.jpg

É possível decifrar a personalidade de uma pessoa através do seu asana favorito? Até determinado ponto sim! Repare, o seu corpo e a forma como o coloca reflete muito da sua forma de estar e de enfrentar a vida, não fosse o binário mente/corpo algo indissociável e interdepende.
 
De um modo geral a falta de flexibilidade para além de uma questão física também é associada a resistência as mudanças. Pessoas mais flexíveis na vida e mentalmente são, também elas, geralmente mais flexíveis no tapete. Posturas que exigem acima de tudo flexibilidade, são muito apreciadas por este grupo de pessoas que conseguem, facilmente, relaxar na permanência destes asana.
 

people-2557458_1920.jpg

 
Os mais confiantes gostam de arriscar nas posturas de equilíbrio (Garudasana, imagem em cima). Estas representam um desafio para o qual os praticantes tem a confiança suficiente para enfrentar.
 
Pessoas tendencialmente mais tímidas sente-se confortáveis na realização de asana onde se curva o tronco à frente. Sabemos que indivíduos tímidos tem tendência a se fecharem e por isso curvam as costas para a frente e rodam os ombros para dentro numa tentativa de passarem despercebidos. As flexões à frente (Upavistha Konasana, imagem em baixo) representam uma zona de conforto para os mais discretos.
 
 

people-2557540_1920.jpg

 
A zona abdominal está relaciona com a autoestima, tonificar esta zona, para além do óbvio efeito estético ajuda-nos a trabalhar a autoconfiança. Posturas que fortaleçam a zona abdominal (Chaturanga Dandasana, prancha com braços fletidos) são umas das favoritas das pessoas emocionalmente mais fortes.
 
Os extrovertidos e mais desinibidos tendem a apreciar as posturas onde se promove a abertura da caixa torácica (Bhujangasana, imagem em baixo). Estes praticantes tem naturalmente uma forma de estar mais confiante contrariamente aos praticantes mais tímidos e as posturas de abertura de peito demonstram a sua extroversão e autoestima mais elevadas.
 

people-2557545_1920.jpg

Da mesma forma, pessoas confiantes, arriscam mais ao tentar posturas com maior grau de desafio e gostam de tentar asana novos e diferentes e é, por estes praticantes, que as posturas invertidas (sobre a cabeça/ sobre os ombros) são as mais ansiadas. Ao passo que outros praticantes se sentem mais seguros na realização de posturas mais simples das quais já conhecem os alinhamentos e registem um pouco aos novos desafios, preferindo por exemplo as posturas sentados onde têm uma maior estabilidade e controlo.
 
Pessoas muito professionistas tendem a se frustrar muito mais rapidamente quando não alcançam à primeira a execução de um asana enquanto que outras mais descontraídas tende a rir da sua falta de jeito.
 
O seu asana favorito pode não o vai acompanhar para o resto da vida, até porque a sua forma de estar também vai variando. Enquanto que hoje prefere uma postura onde curva o tronco à frente amanhã já sentirá melhor numa postura do Guerreiro.
 
Outro ponto que também quero reforçar e que considero ser muito importante é que o facto de se sentir melhor na realização de determinada postura não significa que não deva de trabalhar a execução de outros asana. Até porque estes asana podem ajudar a melhorar determinados aspectos da sua personalidade como a flexibilidade, a autoestima ou a confiança.
 
E neste momento da sua vida, qual é a sua postura favorita?
 
Namastê!
Seg | 16.12.19

Um dia na vida de uma instrutora de Yoga

A realidade

Vânia

_DSC0072.JPG

Acordar às 6 horas da manhã fazer 108 saudações ao sol, meditar durante uma hora, tomar um pequeno almoço elaborado e artisticamente empratado, dar aulas de Yoga o resto do dia intervaladas com mais refeições artísticas e terminar o dia com uma prática pessoal de Yoga e mais uma hora de meditação antes de ir dormir.
 
Eu espero com este artigo não destruir a ideia de que ser professor/a de Yoga é aquilo que acabei de descrever. Bem ser professor/a de Yoga é também aquilo que acabei de descrever mas temos que ter em conta que os/as instrutores/instrutoras vivem num mundo normal como qualquer outra pessoa (não vivemos num templo na Índia) e que por isso têm a seu cargo muitas outras obrigações o que faz com que seja praticamente impossível fazer a rotina que acabei de descrever.
 
Quando vejo outros professores a mostrar as suas vidas enquanto instrutores quer em Portugal quer em outros países dei por mim a pensar, "serei eu uma fraude?". Eu não me levanto ás 5 horas da manhã nem medito durante um hora inteira, eu nem sempre consigo praticar Yoga o número de horas que deveria e gostaria e nem sempre tenho vontade de comer de forma saudável.
 
Quando mostramos as nossas vidas ou profissões nas redes sociais queremos sempre mostrar o melhor ângulo de uma realidade a 360º. Não que esse ângulo não seja real, ele existe, mas também existem outros ângulos onde a luminosidade não é tão boa e onde a imagem não é tão bonita e ideal.
 
 

Sem Título2.jpg

 

Andei algum tempo numa busca constante pela melhor versão de mim mesma onde deveria de acordar mais cedo, fazer mais meditação, praticar mais Yoga, ou comer de forma mais saudável.
 
Percebi, finalmente, que a melhor versão de mim mesma é esta, a versão que estou agora, neste preciso momento a viver. Pratico Yoga e meditação as horas e o número de vezes que a minha profissão e vida pessoal me permitem e exigem, faço as minhas refeições saudáveis. Dou as minhas aulas, muitas vezes em horários pouco compatíveis com a vida familiar, no entanto, sou muito grata por cada uma delas e empenho-me de igual forma em todas. Sigo um estilo de vida baseado nos ensinamentos do Yoga porque isso me faz bem e me faz feliz.
 
Partilho sempre o melhor ângulo porque é assim que vos quero inspirar,e sim, inspirar, não que sigam ou desejam fazer uma rotina igual a minha porque cada pessoa tem as suas profissões e é impossível que todos sigamos o mesmo estilo de vida.
 
 

32215015_1821897814541886_37339861555871744_n.jpg

 
Acredito que nos podemos inspirar no estilo de vida de alguém de quem admiramos e adaptar alguns desses hábitos a nossa própria realidade sem que com isso pensemos que existem vidas perfeitas ou que as rotinas que partilhamos na Internet correspondem a todos os dias das nossas vidas.
 
Namastê!