Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Ter Menos Ser Mais

Encontre nas coisas simples a liberdade, a felicidade e a intencionalidade da vida

Ter Menos Ser Mais

Encontre nas coisas simples a liberdade, a felicidade e a intencionalidade da vida

Estilo Minimalista

Ao pensarmos num estilo de moda minimalista pensamos em peças lisas de corte direito, brancas, pretas, cinza, beje e em azul escuro. Peças sem qualquer padrão e poucos acessórios sendo estes de design muito simples

 

Bem, eu considero que tenho um modo de vestir minimalista contudo não se enquadra totalmente na descrição. Não acho que tenhamos que nos limitar em relação as cores que usamos e ao corte da roupa. O mais importante é que nos fique bem e que vejamos a nossa roupa como um investimento, algo que nos vai servir pelo maior tempo que for possível.

 

pexels-photo-179909.jpeg

 

Para ter um Guarda-Roupa simples teremos de apostar em peças básicas e clássicas, aquele tipo de peças que nunca saem de moda. Claro que a indústria da moda todos os anos reinventa os clássicos mas não vamos por isso comprar todos os anos novas peças básicas. Uma camisa branca é uma camisa branca, o importante é que a peça lhe assente bem. 

 

Quanto a cores, não precisamos andar vestidos apenas de preto e branco. Existem várias cores neutras e sim, devemos apostar nos neutros mas para mim o mais importante é que  essas cores neutras sejam predominantes em peças como calças, casacos e sapatos pois são estas peças que devem ser conjugáveis com um maior número de outras peças. Podemos arriscar em uma maior paleta de cores em blusas, por exemplo. 

 

A qualidade é sem dúvida importante, agora a qualidade deve ser a melhor que o nosso dinheiro poder comprar. Fazermos com que as nossas peças durem o maior tempo possível passa, não só, pela sua qualidade como pela manutenção que lhe damos por isso lavar e passar corretamente são passos fundamentais para prolongar a vida da sua roupa ( Veja dicas de como lavar corretamente as suas roupas ).

 

Padrões ou melhor a ausência deles é fundamental para construir um guarda-roupa minimalista. Peças muito ornamentadas, facilmente se tornam cansativas e desatualizadas, por outro lado são mais difíceis de combinar com outras peças por "roubarem" muito a atenção. Apostar em tecidos lisos é sempre uma aposta acertada. Mas podemos arriscar em peças com detalhes, pequenos apontamentos que façam a diferença sem que destroçam a peça.

 

As tendências podem estar presentes no nosso roupeiro e são bem vindas, desde que venham acrescentar valor. Devem de ser peças versáteis, com a qualidade e durabilidade que pretendemos e que estejam em harmonia com o nosso estilo pessoal.

 

Acessórios são indispensáveis no caso de querermos acrescentar aquele toque pessoal aos nossos looks. Podemos usar colares, anéis, brincos, pulseiras, lenços, cintos, gorros... Mas atenção, para manter uma imagem simples não podemos usar tudo ao mesmo tempo. Queremos que os nossos acessórios sejam apenas um toque, não que sejam o foco da nossa imagem.

 

Podemos concluir que um roupeiro com muitas peças básicas e cores neutras pode-se tornar aborrecido e sem personalidade. Eu penso que, pelo contrário, um vestuário simples sem grande ruído permite que a nossa personalidade possa sobressair para além da nossa roupa!!

 

 

Guarda-Roupa Cápsula - A parte chata

Para manter um Guarda-Roupa Cápsula é muito importante a forma como cuidamos das peças. Queremos que a roupa dure o maior tempo possível e que permaneça com bom aspeto. Para isso teremos que investir mais na qualidade mas sobretudo na sua manutenção. Refiro-me a lavar, secar e engomar

 

Eu sei, eu sei são tarefas aborrecidas e repetitivas...mas temos de as fazer. Se não cuidarmos da nossa roupa quem cuidará? Eventualmente a lavandaria, mas nem todos temos a possibilidade de deixar por lá a roupa suja e a ir buscar limpa e engomada.

 

Atualmente tenho um maior cuidado na hora de lavar a minha roupa, para isso, evito misturar roupa colorida com roupa branca, uso a quantidade de detergente recomendado, não sobrecarrego a máquina para uma correta lavagem de toda a roupa.

 

Tento fazer lavagens com roupas de tecidos semelhantes, portanto que necessitam dos mesmos parâmetros de lavagem evitando que seja necessário fazer ajustes na temperatura ou na centrifugação. Hoje em dia as máquinas facilitam muito, existe programas específicos para tudo, roupa de desporto, roupa de cor, roupa branca, sintéticos, algodão, peças grandes e outros mais. 

 

Comecei, também, a ter em atenção as etiquetas da roupa e constatei que muitos dos símbolos não fazia ideia do que se tratava. Consequência disto cometi erros que me deram alguns desgostos, sobretudo com peças que mais gostava.

 

Deixo em baixo o significado dos símbolos que estão nas pequenas etiquetas das nossas roupas. Desta forma, não só, podemos lavar as peças corretamente como permite-nos, antes de as comprar, confirmar se temos tempo e disponibilidade para dar os cuidados que determinada roupa possa necessitar. 

 

Vamos prolongar o tempo de vida da nossa roupa mantendo o seu bom aspeto, evitando a necessária aquisição de novas peças de roupa por desgaste ou mau uso. 

 

Lavagem.jpg

Limpeza-a-Seco.jpg

Lixivia.jpg

Secagem.jpg

Engomar.jpg

 Imagens : www.skip.pt

 

 Mais dicas de lavagem podem consultar : www.cleanipedia.com

 

 

60 dias de Guarda-Roupa Cápsula

Dois meses se passaram, com 40 peças e sem adquirir roupa nova...bem nem tudo foi assim!

 

young-blonde-girl-shopping-at-the-clothing-store-p

Neste momento tenho 45 peças de roupa na minha cápsula. O que aconteceu? 

 

Algumas das peças que inicialmente separei, ao fim de um mês não as tinha, ainda, usado e portanto regressei ao fundo do meu sommier e troquei por outras das quais tinha sentido falta, acabando  também por "resgatar" 4 peças. 

 

Estas trocas e "resgates" reflete o facto do nosso Guarda-Roupa Cápsula (veja aqui como fazer o seu GRC) nos permitir perceber melhor qual é o nosso estilo, quais são as cores que mais usamos e qual é o corte que nos favorece. Neste seguimento, aconselho a que não se "livrem" de imediato das vossas roupas pois existe a forte possibilidade de as quererem de volta.

 

No natal foi-me oferecida uma nova camisola, contudo ao saberem do meu projeto minimalista foi questionada, primeiramente, que blusa me faria falta e que cor se iria encaixar melhor para que a nova peça de roupa fosse "bem-vida".

 

Quanto as compras ou melhor à ausência delas, ao contrário daquilo que esperava não tem sido nada difícil (veja aqui como fazer compras mais conscientes). Simplesmente não compro roupa nova porque tenho a noção de que aquilo que atualmente possuo é perfeitamente suficiente. Sabemos que olhos que não veem coração que não sente e perante esta máxima reduzi drasticamente os meus passeios pelos centros comerciais.  Quando lá preciso de ir não entro em tudo quanto é loja, continuo a gostar de ver as montras mas se não tenho nada para comprar não preciso de entrar

 

Neste momento já consigo identificar roupas que "faltam" no meu GRC por outro lado também consigo identificar que tipo de peças estão em excesso.

 

Apesar disto não vou adquirir novas peças até que outras estejam em condições, ou fora delas, para sair do meu roupeiro. Ai, sim, poderei adquirir novas peças de roupa dentro daquilo que são as minhas necessidades reais

 

O que um Guarda-Roupa Cápsula pode ensinar

Aquisição quase constante de novas tendências, roupeiros a transbordar de roupa, sapatos amontoados, a desesperante sensação de não ter nada para vestir e a enorme necessidade de adquirir mais roupa nova. Reconhece-se neste padrão? 

 

fashion-woman-shoes-get-ready.jpeg 

Neste meu caminho de Ter Menos para Ser Mais a alteração do padrão descrito passou pela criação de um Guarda-Roupa Cápsula. Para saber como fazer o seu veja aqui Guarda-Roupa Cápsula.

 

Recordando o conceito

40 peças roupa

3 meses 

sem fazer compras

 

Ao longo deste período é possível perceber algumas coisas:

 

A lei de Pareto

Segundo esta lei apenas usamos 20% das nossas roupas em 80% do tempo. Se fizer uma análise, facilmente, confirma que existem determinadas peças que veste um maior número de vezes. Essas peças serão, muito provavelmente, as suas favoritas e deverão fazer parte do seu guarda-roupa cápsula.

 

40 pode não ser o número

Não se sinta obrigado/a a ter, rigorosamente, as 40 peças de roupa. Se entender que precisa de 43 ou 50 não se limite. Por ouro lado, se acha que é possível viver com 30 peças de roupa, porque não o fazer? O número vai depender do seu estilo de vida, portanto do tempo que tem disponível para cuidar da sua roupa.

 

qhblafpy2uu-sergey-zolkin.jpg

 

Afinal é suficiente

Viver com as peças que selecionou vai lhe permitir perceber que não precisa de estar constantemente a adquirir roupa nova. A necessidade aguça o engenho, ou seja, o fato de não ter roupa nova para criar novos conjuntos vai lhe abrir um novo leque de possibilidades ao criar conjugações diferentes com as roupas que tem. Acredite, vai começar a olhar para a sua roupa de uma outra forma.

 

Estilo pessoal

Muitas vezes quando compramos as tendências não nos permitimos perceber, afinal, qual é o nosso estilo, com que tipo de roupas nos identificamos mais e com as quais nos sentimos, realmente, bem. A sua cápsula vai lhe dar acesso a este auto conhecimento e quando voltar a comprar uma nova peça de roupa, não só terá em conta o seu estilo pessoal, como todo o seu Guarda-Roupa.

 

É hoje que vai simplificar o seu Guarda-Roupa e a sua vida!? 

Mala de viagem Cápsula

Construi o meu Guarda-Roupa Cápsula (Veja como construir o seu AQUI) há 37 dias e desde então que o estou a testar. O tempo que demoro a escolher a roupa diminuiu, não só porque reduzi as minhas opções de escolha mas também porque toda a roupa está visível e organizada. 

 

Contudo, chegou sexta-feira e um grande desafio, pelo menos para mim. Fazer a mala para passar o fim-de-semana fora. É sempre uma "dor de cabeça" escolher a roupa que vou levar e o que acontece, muitas das vezes, é chegar ao destino e não ter a roupa adequada e necessária para a ocasião ou até para as condições meteorológicas.

travel-164574.jpg

Consultei a previsão meteorológica local e construi dois conjuntos para os dois dias que iria estar fora. No total fiquei com 7 peças na minha mala: 1 leggins, 1 camisa, 2 blusas de malha e 2 casacos. No dia da viagem levava vestido 1 calça de ganga, 1 camisa, 1 colete e 1 botas. No total tinha 10 peças (incluíndo o calçado).

 

Com a minha mala cápsula de 7 peças, para além dos 2 conjuntos para cada um dos dois dias mais o conjunto que vestia no dia da viagem, conseguia construir mais 4 conjuntos. Qualquer um destes 7 se adequaria as possíveis condições meteorológicas, ocasiões ou simplesmente ao meu estado de espírito nesse dia. Bem e 7 conjuntos para 3 dias, sem qualquer sombra de dúvidas, é mais do que suficiente. 

 

Uma das grandes vantagens de fazer a mala de viagem cápsula foi conseguir transportar tudo em apenas uma pequena mala de mão, pois para além da roupa é necessário transportar outros bens pessoais e desta forma havia espaço suficiente para tudo o que era necessário. 

 

Outra das vantagens foi no regresso a casa. Antigamente tinha uma mala cheia de roupas, grande maioria delas sem qualquer uso, para colocar novamente no armário e nas gavetas.

 

Desta vez, desfazer a minha mala, foi tão simples como colocar o saco de roupa usada para lavar e arrumar 1 par de calças e 1 blusa novamente na gaveta. Demorou 2 minutos. 

 

Foi tão simples e revelador, afinal não preciso de viajar com 25 peças de roupa na minha mala para estar bem. Para além disso, tanto no destino como no regresso a casa fiquei com mais tempo para aproveitar aquilo que realmente é importante.

Guarda-Roupa Cápsula - inverno

O inverno aproxima-se, porque não aproveitar o início desta estação para fazer o seu Guarda-Roupa Cápsula(veja como fazer o seu aqui).

 

30 Peças são o suficiente! Para construir o maior número possível de conjugações, as peças tal como no exemplo, podem ter como base tons neutros, corte direito e simples e tecidos lisos sem desenhos ou estampados.

 

Diapositivo1.JPG

 Imagens: Polyvore

 

Todas as peças da imagem combinam entre si, isto permite a este Guarda-Roupa Cápsula (veja como fazer o seu aqui) uma enorme versatilidade. O número reduzido de peças permite introduzir na sua vida a simplicidade que procurava. 

 

Acredite não vai ser nada aborrecido ver quantos conjuntos vai conseguir construir ao longo de todo o inverno. 

 

Guarda-roupa cápsula

40 Peças de roupa

3 Meses

Sem fazer compras

 

Pois bem, o objetivo aqui é simplificar e reduzir, ter um guarda-roupa minimalista. Porque existe uma enorme distância entre aquilo que temos e aquilo que, realmente, precisamos. E aquilo que precisamos pode passar por um guarda-roupa minimalista de 40 peças. 

11050192686_7d3422021d_b.jpg

Estas 40 peças deverão ser aquelas que nós, realmente, adoramos e portanto que nos sentimos bem com elas. Preferencialmente devem de ser peças versáteis, que possam ser conjugadas com várias outras.

 

Os 3 meses representam uma estação do ano, sendo que no final deste período poderá se fazer alterações, substituindo algumas das peças por peças da estação seguinte. Excluídas destas 40 peças estão os acessórios, as malas, roupa de desporto, roupa interior, pijamas e “roupa de andar por casa”.

 

Tendo em conta que este número de peças será o suficiente para uma temporada de 3 mêses, não será necessário adquirir peças de roupa novas.

   

 

Faça o seu guarda-roupa cápsula

Reflita sobre o meu estilo de vida. Precisa de roupas que se adaptem a sua rotina diária, a sua profissão, a sua forma de estar e como gosta de se sentir. 

 

Retire todas as roupas do seu roupeiro e gavetas. Aqui vai conseguir ter uma percessão da quantidade de roupa que efetivamente pussui. Depois escolha as suas 40 peças. para facilitar esta escolha faça-se as seguintes questões:

 

  1. Usei esta peça nos últimos 12 meses?
  2. Atualmente, esta peça encaixa no meu estilo/ forma de estar?
  3. Esta roupa faz-me sentir bem?

 

Se a resposta for positiva a estas 3 questões, então essa peça pode fazer parte do guarda-roupa cápsula. Se alguma das respostas for negativa então essa peça terá outro destino. Aqui é preciso praticar o desapego, não é fácil, é verdade mas é um processo. Não precisa decidir já o que fazer com as roupas que ficaram de fora da cápsula, pode decidir mais tarde o que fazer com elas. É possivel que volte para "resgatar" alguma das peças.

 

No final deste processo vai sentir-se inesperadamente tranquila. Vai reduzir a toma de decisões e o consumo, dando oportunidade para se conetar consiga própria. Vai adquirir uma vida mais simples, focada nas coisas que realmente são importantes.